Fecho do mês: O que é, processo e melhores dicas para 2023

O fecho do mês é um procedimento essencial na gestão financeira de qualquer empresa, para garantir que os registos estão em ordem, que as demonstrações financeiras reflectem corretamente a sua situação financeira e que está pronto para enfrentar os desafios e oportunidades que o mês seguinte lhe reserva. . Ao longo deste artigo, vamos falar em pormenor sobre o que é o fecho do mês, como se realiza este processo fundamental e quais as melhores dicas para o fazer com sucesso sem perder a cabeça na tentativa.

O que é fechamento de mês?

O fechamento mensal de uma empresa refere-se ao processo de finalização e consolidação de todas as transações financeiras e operacionais realizadas durante um determinado mês do calendário. Durante este período, todas as transacções, receitas, despesas, activos e passivos são recolhidos e registados nos livros de contabilidade.

O objetivo principal é fornecer uma imagem precisa e completa da saúde financeira da empresa no final de cada mês. Este processo envolve a reconciliação de contas, a verificação da exatidão dos registos contabilísticos e a preparação de relatórios que reflictam com precisão a posição financeira da empresa nesse momento.

Processo de fecho do mês

Estes tipos de processos são cruciais para a conformidade regulamentar e para a elaboração de relatórios efectivos, uma vez que as empresas são obrigadas a comunicar os seus resultados financeiros às autoridades fiscais e regulamentares, bem como aos investidores e partes interessadas. Além disso, facilita a tomada de decisões de gestão, fornecendo informações atempadas sobre o desempenho atual. Aqui deixamos-lhe um passo a passo detalhado de como o fazer:

Passo 1: Preparação

Na preparação prévia, é efectuado um trabalho meticuloso para compilar todos os documentos e recursos necessários. Isto inclui a obtenção de demonstrações financeiras anteriores, registos contabilísticos, software de contabilidade, facturas, recibos de despesas, extractos bancários e quaisquer outros documentos relevantes. A organização e a acessibilidade são essenciais nesta fase, uma vez que um processo de encerramento eficiente depende da disponibilidade destes recursos. A revisão antecipada destes elementos permitir-lhe-á detetar eventuais discrepâncias ou problemas que devam ser resolvidos antes de passar à fase seguinte.

Passo 2: Revisão das transacções

Aqui, todas as transacções registadas durante o mês são submetidas a um exame minucioso. Não se trata apenas de verificar a existência de transacções, mas também de verificar a sua exatidão e consistência, de verificar a validação de cada fatura emitida e recebida, bem como de confirmar a correspondência entre os registos bancários e os registos contabilísticos internos. Esta fase é fundamental para garantir que os registos financeiros são exactos e apoiados por documentação adequada. A deteção precoce de erros ou discrepâncias evita problemas posteriores e garante a integridade dos dados.

Etapa 3: Reconciliação bancária

A reconciliação bancária é um processo essencial para garantir que os registos bancários e os registos contabilísticos internos estão sincronizados. Neste processo, os saldos das contas bancárias são comparados com os saldos registados nos livros contabilísticos. Todos os depósitos, levantamentos e cheques emitidos são meticulosamente cruzados. Quaisquer diferenças que surjam são prontamente investigadas e resolvidas para garantir que as demonstrações financeiras reflectem a verdadeira posição financeira da empresa. A exatidão neste passo é essencial, qualquer desvio pode levar a erros significativos nos relatórios financeiros.

Etapa 4: Ajustamentos contabilísticos

Os ajustamentos contabilísticos são o processo de correção e melhoria dos registos contabilísticos. Ou seja, envolve a correção de quaisquer erros identificados durante a revisão das transacções, bem como a contabilização de amortizações, depreciações ou provisões, conforme necessário. Se a empresa operar em moeda estrangeira, devem ser feitos ajustamentos para as diferenças cambiais, de modo a refletir as flutuações das taxas de câmbio nos registos contabilísticos.

Etapa 5: Encerramento das contas temporárias

O encerramento das contas temporárias marca o fim do período contabilístico mensal. Nesta fase, os saldos das contas temporárias, como as receitas e despesas do mês, são transferidos para contas de resultados, como a conta de ganhos e perdas ou a demonstração de resultados. Esta ação estabelece uma distinção clara entre os dados do período atual e os dados acumulados de períodos anteriores. Além disso, simplifica a avaliação do desempenho financeiro, fornecendo um resumo claro das actividades de um determinado mês.

Etapa 6: Preparação das demonstrações financeiras

A preparação das demonstrações financeiras envolve a criação de relatórios importantes, como o balanço, a demonstração de resultados e a demonstração dos fluxos de caixa. A exatidão é essencial nesta fase, uma vez que estes relatórios servirão de base para a tomada de decisões e para a apresentação de relatórios às partes interessadas internas e externas. Cada linha de dados deve ser verificada e reconciliada com os registos contabilísticos para garantir que representam com exatidão a posição financeira da empresa no final do mês.

Etapa 7: Documentação e apoio

Nesta etapa, é necessário manter um arquivo organizado de todos os documentos relacionados com o encerramento, incluindo as demonstrações financeiras finais, relatórios de análise, registos de ajustamentos contabilísticos e qualquer outra documentação relevante. Esta documentação não só serve como um registo histórico essencial, como também é vital para o cumprimento de futuras auditorias ou revisões. A organização e a exatidão da documentação facilitam a elaboração de relatórios e demonstram a conformidade com os regulamentos aplicáveis.

Etapa 8: Revisão e aprovação

Os resultados financeiros são sujeitos a um exame minucioso por parte da direção financeira ou de gestão da empresa. Esta etapa é efectuada para garantir que todas as partes interessadas estão plenamente informadas e podem tomar decisões com base em dados concretos. Quaisquer discrepâncias ou áreas de preocupação identificadas durante esta revisão podem ser abordadas e resolvidas antes de passar ao período contabilístico seguinte.

Etapa 9: Arquivar e acompanhar

Finalmente, a documentação relacionada com o encerramento é organizada e armazenada de forma ordenada e acessível. Isto visa facilitar a consistência e a eficiência em futuros processos de encerramento. Além disso, permite à empresa manter um registo histórico dos encerramentos anteriores, o que é valioso para a avaliação comparativa e a tomada de decisões a longo prazo. Um sistema de controlo eficaz garante que o processo de fecho mensal é realizado de forma consistente e que a empresa cumpre as suas responsabilidades financeiras.

Melhores práticas para o fecho do mês

É de vital importância executar este tipo de processo com seriedade e grande atenção aos pormenores. Por isso, queremos transmitir-lhe algumas das melhores práticas para o fecho mensal, colocá-las em prática e ajudá-lo a garantir que o fecho mensal da sua empresa é realizado de forma eficiente, precisa e cumpre os requisitos regulamentares e financeiros:

  • Planeamento rigoroso: Estabelecer um plano detalhado que inclua datas chave, tarefas e responsabilidades de cada membro da equipa financeira.
  • Reconciliação bancária: Realizar uma reconciliação bancária meticulosa para garantir que os saldos bancários correspondem aos registos contabilísticos, identificando e resolvendo quaisquer discrepâncias.
  • Registo de ajustamentos: Registar os ajustamentos necessários, tais como amortizações e provisões.
  • Controlo de despesas: Rever as despesas para identificar áreas de poupança e eficiência.
  • Conformidade regulamentar: Assegurar o cumprimento de todas as normas e regulamentos fiscais e financeiros aplicáveis.
  • Análise de tendências: Utilizar dados de fecho para analisar tendências ao longo do tempo, identificando oportunidades e desafios.
  • Automatização de processos: Utilizar software de contabilidade e ferramentas de automatização para simplificar tarefas repetitivas, minimizar erros e acelerar o fecho.
  • Comunicação interna: Manter uma comunicação eficaz entre os departamentos financeiros e outras equipas para garantir que todos estão na mesma página.
  • Formação contínua: Investir na formação e desenvolvimento da equipa financeira para a manter actualizada com as mais recentes práticas contabilísticas e tecnológicas.

Desafios comuns no fecho do mês

A resolução dos desafios do fecho do mês requer planeamento, formação, processos sólidos e, muitas vezes, a implementação de ferramentas tecnológicas adequadas para simplificar o processo. No entanto, também é necessário tê-los em mente para poder elaborar planos de ação no caso de se deparar com um deles. Alguns exemplos de desafios comuns são:

  • Reconciliação bancária complexa: As transacções pendentes, os cheques não levantados ou os erros nos registos complicam frequentemente este processo.
  • Alteração da conformidade regulamentar: As alterações nas leis ou regulamentos podem exigir ajustes nos processos de fecho.
  • Complexidade das transacções: As empresas com operações internacionais ou com um elevado número de transacções enfrentam geralmente uma complexidade adicional nos seus registos contabilísticos, devido à diversidade de regulamentos fiscais e contabilísticos.
  • Processos manuais: A dependência de processos manuais é lenta e propensa a erros.
  • Comunicação interna limitada: A falta de comunicação eficaz entre as equipas financeiras e os outros departamentos dificulta a identificação e a resolução de problemas durante o fecho mensal.

Exemplos

Para que possa visualizar melhor o que seria enfrentar este tipo de desafios, deixamos-lhe alguns exemplos práticos:

Conciliação bancária complexa

Imagine que a sua empresa efectua inúmeras transacções bancárias ao longo do mês, incluindo pagamentos de clientes, levantamentos e depósitos. Ao reconciliar as contas, descobre que existem várias transacções pendentes que ainda não apareceram nos extractos bancários. Isto complica a reconciliação e requer um acompanhamento cuidadoso para garantir que os saldos coincidem.

Erros contabilísticos e duplicação de dados

Durante o processo de revisão, encontra um registo contabilístico duplicado que inflacionou o rendimento do mês. Isto leva a relatórios financeiros incorrectos e requer correcções meticulosas para garantir a exatidão.

Alteração da conformidade regulamentar

A sua empresa opera num sector altamente regulamentado e, devido a alterações na regulamentação fiscal, tem de ajustar periodicamente os seus registos contabilísticos e procedimentos de fecho. Isto exigirá que invista tempo e recursos adicionais para garantir que está a operar dentro dos limites legais.

Complexidade das transacções

Se a sua empresa tem operações internacionais, irá enfrentar desafios relacionados com o câmbio de moeda, impostos estrangeiros e regulamentos específicos de cada país. Deve ter uma gestão meticulosa dos registos financeiros para evitar sanções ou bloqueios que impeçam o normal funcionamento das operações da sua empresa.

O que é o mês de encerramento do ano contabilístico?

O mês de fecho do ano refere-se ao último mês do ano fiscal ou financeiro de uma empresa. É o último mês do período contabilístico antes de uma empresa preparar as suas demonstrações financeiras e relatórios de fim de ano.

Durante este período, as empresas realizam uma série de tarefas e actividades financeiras para encerrar o ano fiscal, finalizar os seus registos financeiros e preparar-se para o início do novo ano fiscal. Estas tarefas incluem:

  • Conclusão das transacções.
  • Reconciliação de contas.
  • Assentos de ajuste.
  • Preparação de demonstrações financeiras.
  • Preparação da auditoria.
  • Revisão do orçamento.
  • Planeamento fiscal.
  • Ficheiro de registo.

Oddcoll

Como vimos ao longo deste artigo, no mundo dos negócios, o processo de fecho mensal é essencial para garantir a exatidão financeira. Mas o que acontece quando as contas pendentes ameaçam desequilibrar o balanço? É aí que a Oddcoll entra em cena como seu parceiro de confiança na recuperação de dívidas.

Imagine fechar o mês sem a preocupação de contas pendentes afetando seus resultados. Com a Oddcoll, isso é possível.

Porquê escolher-nos?

  1. A nossa equipa, altamente treinada e experiente, é especializada na recuperação de créditos incobráveis de empresas. Com uma abordagem ética e empática.
  2. Eliminar as contas em atraso é essencial para garantir uma boa saúde financeira.
  3. Os atrasos de pagamento podem gerar stress e riscos desnecessários. Connosco, pode reduzir a incerteza e minimizar os riscos associados às contas pendentes.
  4. Os nossos métodos de recuperação de dívidas cumprem os regulamentos actuais e os mais elevados padrões éticos.
  5. Compreendemos que cada empresa é única e adaptamos as nossas estratégias de recuperação de dívidas para satisfazer as necessidades específicas da sua empresa.

Para mais informações, visite o nosso sítio Web AQUI e não hesite em contactar-nos para quaisquer questões que possa ter. Saiba também o que é a cobrança de dívidas.

Conclusão

Fechar o mês é muito mais do que apenas mais um procedimento; é o momento em que uma empresa pára, reflecte e se prepara para seguir em frente. Ao executar corretamente este processo e implementar as melhores práticas, as organizações podem manter as suas finanças em ordem, tomar decisões informadas e permanecer no caminho do sucesso financeiro.

Manter o foco em todos os aspectos que compõem a saúde financeira é a única forma de garantir um desempenho positivo e um futuro favorável. Mas, isto não significa que deva tratar de tudo, lembre-se que pode contratar os nossos serviços e esquecer o fastidioso processo de cobrança de dívidas internacionais.

4 minutos de leitura.

Quais são os regulamentos aplicáveis.
O processo de cobrança internacional.
Como conseguir uma cobrança de dívidas eficaz.

A Oddcoll é uma plataforma com cobradores de dívidas de todo o mundo, que permite às empresas de vocação internacional recuperar facilmente as suas facturas em atraso.

Países abrangidos

Cobrimos toda a Europa

Ásia Central

Cobrança de dívidas Arménia
Cobrança de dívidas Azerbaijão
Cobrança de dívidas Geórgia
Cobrança de dívidas Cazaquistão

Cobrança de dívidas Quirguizistão
Cobrança de dívidas Mongólia
Cobrança de dívidas Tajiquistão
Cobrança de dívidas Uzbequistão

Oceânia

Todos os países em África

Aplica-se a todos os nossos parceiros

– Autorização legal para cobrar créditos nos seus países
– Especialistas em cobranças B2B
– Comunicam em inglês
– Especialistas na legislação nacional de cobrança de dívidas

RELATED ARTICLE  Operações financeiras: O que é e qual a função (Guia completo)
WordPress Image Lightbox Plugin